Minha história com Freddie Mercury e a nova biografia escrita por Selim Rauer

Nova biografia

Tudo começou em 1995, eu não me lembro se tinha 4 ou 5 anos, mas penso que ainda 4, porque foi na mesma época que era terrivelmente viciada em Mamonas Assassinas. Mas minha paixão maior era outro, um bigodudo, magro, glam rock, que usava calças coladas e coletes coloridos e tinha a presença de palco mais incrível que o mundo da música já viu. Sim, Freddie Mercury, foi ai que eu conheci, com seu disco póstumo, Made In Heaven, quando nem falar direito eu falava, muito menos inglês, por isso toda vez que cantava Heaven for Everyone, tudo saia errado.

Quando criança eu ainda tinha em mente que Freddie era vivo, um príncipe que um dia eu ia conhecer. Depois de compartilhar essa ideia com meu pai que descobri que meu príncipe encantado na realidade era uma rainha e que tinha morrido em 1991, quando eu mal tinha completado um ano de idade. Se esse dia foi um choque para mim? Foi um choque maior que descobrir que Papai Noel não existia, para mim Freddie Mercury era mais importante que qualquer outra coisa, só não superava minha família, o resto podia desaparecer, mas eu queria meu Freddie Mercury comigo.

Quando estava na adolescência li um artigo na revista Super Interessante falando que quando você morre, você encontra a luz e quem vem te buscar é a pessoa mais importante para você. Em minha mente, quando eu morresse meu avô e Freddie Mercury iam me buscar e eu poderia abraçá-lo e agradecer pelos anos que tive escutando suas músicas.

Se eu estava a ponto de ser doente? Até pode ser. Mas eu realmente nem me importo com isso. Há alguns meses encontrei na livraria um livro que me chamou a atenção. Freddie Mercury por Selim Rauer. Quando recebi meu primeiro salário a primeira coisa que fiz foi comprá-lo. Caro. 50 reais. Mas nunca gastei tão bem um dinheiro.

Ainda estou na metade dele, confesso, porque comecei ontem e não tive tanto tempo para devorá-lo, mas o pouco que eu li fez com que eu voltasse a escutar a discografia inteira dele que tenho aqui no meu PC (pretendo ainda tê-la em vinil e em CD).

O livro conta o começo desse astro, desse homem que nem tenho palavras certas para descrevê-lo. Farrokh Bulsara, uma criança que nasceu em Zanzibar e que desde cedo viu sua paixão pela música e colocou isso em sua cabeça, até que conseguisse. E isso demorou, quem vê esse cantor nunca imagina que alguém como ele sofreu tanto para conseguir seu sonho realizado e mesmo depois de realizado, sofreu por outros motivos. Principalmente por ser apaixonado e entrar de cabeça em tudo que ele achasse que valesse a pena. Além de contar da grande amizade dele com Brian May, Roger Taylor e, a pessoa que se tornou seu grande amigo e confidente, John Deacon. Além de falar do único amor do cantor e compositor, Mary Austin.

O livro vale tanto para fãs do Queen e do Freddie Mercury como eu, como para admiradores ou simplesmente amantes de livros biográficos. O livro conta no começo sobre quesitos históricos de Zanzibar, o que o torna ainda mais interessante e deixa citações de outros livros sobre o mesmo assunto, como o livro de Jim Hutton, assistente de Freddie por anos, “Marcury and Me” ou o livro do próprio Mercury (mais ou menos, claro), “A life in his own words” (se alguém quiser me presentear, esse último eu realmente aceito).

E para quem se interessou, no final do livro ainda tem uma lista da Discografia inteira do Queen e a Discografia solo de Freddie Mercury. E agora no momento pirata do dia, você pode encontrar a discografia em Torrent no site do IsoHunt e do livro? Bem, esses vocês vão ter que comprar, porque nem aquele lance de primeiro capítulo em PDF eu achei, mas deixo dois trechinhos.

Quando Mercury é questionado sobre sua sexualidade:

– Senhor Mercury, o senhor prefere ir para cama com homens ou com mulheres?
– Com os dois, meu caro. Também tenho gatos; vou para cama com os três… e você?

Quando um jornalista de televisão perguntou a ele, alguns anos antes de sua morte, o que esperava deixar depois de sua morte:

Quando estiver morto, gostaria de ser lembrado como um músico de certo valor e substância. Não sei como as pessoas se lembrarão de mim. Ainda não pensei nisso – morto e desaparecido… Não, ainda não me preocupei com isso. Não vejo a mim mesmo perguntando: “Meu Deus! Quando eu não estiver mais aqui, será que ainda se lembrarão de mim?”. Isso não é problema meu, só diz respeito aos outros. Quando estiver morto, quem se preocupará com isso? Seguramente, não eu.”

Mas definitivamente todos seus fãs sim. Freddie Mercury depois de 19 anos morto, ainda é lembrado e desejado. Ainda é saudado por sua voz única, sua interpretação incrível e seu bom gosto espetacular. Ele é mais do que um artista, é o que uma fã pode dizer sobre ele.

Quer um site bom sobre Queen e suas novidades? Queen.Net é minha dica.
DVD legal e emocionante? Freddie Mercury Tribute

Ok, esse porque todo mundo deve concordar que é um dos melhores clipes da banda, além disso o Roger Taylor fica uma mulher muito gostosa!

~ por Juliana em junho 23, 2010.

7 Respostas to “Minha história com Freddie Mercury e a nova biografia escrita por Selim Rauer”

  1. Papai Noel para entrega de presentes. Estamos localizados em São Paulo e atendemos todos os segmentos. Contato: jorge.elenco@gmail.com

  2. isso que é fã!
    gostei dos videos, so não descobri quem é a mulher que canta com Devid Bowen.
    me empresta o livro depois?

  3. ps: tinha me esquecido de como era o clip do i want to break free!
    não sei se é o melhor, mas com certeza é o mais divertido de todos os tempos! mas ainda tenho uma duvida, esse clip narra a historia de uma dona de casa que quer ser freddie mercury ou um freddie mercury que ser dona de casa?

  4. CONSIDERO FREDDIE MERCURY UMA DAS MAIORES PERSONALIDES DA MÚSICA .

  5. Deves ter a mesma idade que eu e deves ser meu irmao gémeo…. Tens exatamente a mesma historia que eu quando conheci este Gigante da musica…. até nos mamonas assassinas acertas-te….

  6. Eu tenho 13 anos mas amo Quenn principalmente Freddie Mercury..

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: