Escolha outro plano

Como gastar duas horas de sua vida

Há mais ou menos um mês eu fiz um post falando sobre o filme que terá sua estreia em junho, The Back-up Plan, mas antes disso o filme foi lançado nos Estados Unidos e garantiu que pessoas como eu o encontrassem pela web, principalmente porque o filme já tinha vazado antes.

Devo confessar que fui empolgada ver o filme, pensando como ficaria feliz se ele fosse bom e se Alex O’Loughlin se mostrasse um bom ator e assim conseguisse uma carreira boa para as telonas e não só para as telinhas americanas.

Quebrei totalmente a cara.

O filme é ruim, muito ruim. Eu tenho medo até das críticas que posso encontrar por ai sobre ele, eu peguei algumas para ler, mas ai constatei que críticas americanas são realmente muito fracas. Nas críticas que li, muitos falavam que Jennifer Lopez estava fantástica em seu personagem. Isso é mentira.

J-Lo voltou para o cinema ainda mais sem talento, confesso que mesmo gostando do filme Encontro de Amor, não posso falar que ela é uma boa atriz. De qualquer jeito nunca vi uma atriz mais exagerada em um filme como ela em The Back-up Plan. Tudo está exagerado, todas as cenas que ela faz.

Desde a cena de como ela vai para a inseminação artificial, até a cena onde ela cai no carro para não rasgar um vestido, ou o modo que ela começa a comer compulsivamente mostrando como grávidas são descontroladas e famintas, ou então o orgasmo absurdamente falso e forçado que ela sente quando Stan (Alex O’Loughlin) pega ela de jeito.

Pera ai, a garota tem um orgasmo escandaloso no meio de queijos fedidos! Mesmo que Alex O’Loughlin realmente seja um homem delicioso, não é para tudo isso.

A visão que você tem sobre grávidas nesse filme é ainda pior. Primeiro você repara como mulher fica ainda mais estranha grávida. Não é só pelo fato de você ficar absurdamente maior, e sim por outros fatores. Concordo que mulheres já são sentimentais e muitas são bem complicadas, mas não a esse ponto. Zoe parece querer comer tudo que vê pela frente, vivo ou não, parece ser ainda mais problemática do que uma pessoa pode ser, acha problema em tudo, é realmente fútil porque parece às vezes só pensar no que lhe interessa e não no que realmente é importante e consegue transformar a vida de Stan em um inferno. Se eu fosse ele, não teria aguentado nem 10 minutos.

Sobre Stan, ele é um personagem totalmente fraco, sem ação. Na minha mente veio um adolescente querendo ser gente grande, ele tenta realmente fazer as coisas certas, mas não consegue tanto assim. Alex O’loughlin não mostrou tudo de si nesse personagem, nem tentou transformá-lo em algo interessante, as únicas falas que posso falar que são “engraçadas” em suas cenas são as que ele contracena com Anthony Anderson, que é um pai que fica num parquinho e sempre se encontra com Stan lá, dando dicas de como ser pai e de como essa vida pode ter lados positivos ou negativos.

Falando dessas poucas partes boas – e boas digo no meu mais forçado momento de tentar ser positiva – os únicos bons diálogos do filme ficam por parte de dois personagens, Mona (Michaela Watkins), a melhor amiga de Zoe que ajuda a amiga naqueles momentos tensos, principalmente se precisar dar umas broncas nela, tirando ela só a avó de Zoe, interpretada por Linda Lavin que é uma senhora que há anos tá enrolando um noivado com Tom Bosley, um senhor de 93 anos.

Basicamente eu posso dizer que os coadjuvantes tentaram salvar o filme, mas não conseguiram. É decepcionante, se você quiser ver uma história fraca de amor com piadas forçadas, vá ver The Back-Up Plan, caso queira ver um filme de verdade, fuja do filme da J-Lo como diabo foge da cruz. Se esse é o Plano B (nome brasileiro do filme), vá direto para o plano C.

Duvida da minha crítica? Veja o filme e me diga o que acha, então.

Leia a Crítica da Time sobre o filme.

Crítica da RealBollywood.com

~ por Juliana em maio 20, 2010.

2 Respostas to “Escolha outro plano”

  1. O filme não é nada ruim, isso é inveja total, pois o filme além de ótimo e super ilário, e Alex O´LOUGHLIN(Stan) é o maximo, queria eu ter esse orgasmo hahahaha

    • Cada um tem seu gosto, alguns ruins, outros bons. Não nego que Alex O’Loughlin é um ótimo ator, por acaso, é por isso que durante anos fui administradora do portal oficial dele no Brasil. Só que em minha opinião, o filme não é nada bom, uma comédia romântica fraca, com cenas forçadas para tentar, sem conseguir nem 1%, ser engraçado. Não é inveja, minha querida, não tenho motivo algum para ter inveja de um filme, uma ficção que não me trás nada útil na vida, ou que a mude de algum modo. Saiba escolher melhor suas palavras, inveja não tem nada a ver com opinião, coisa que cada um tem a sua e merece ser respeitada. Fico feliz que gostou do filme, mas não vejo motivo para ter o mesmo ponto de vista que você. Ah, e de quebra, uma dica, conheça quem você está chamando de invejosa. Se fosse invejosa não teria ficado tanto tempo no domínio do Alex O’Loughlin Brasil, muito menos escrito um post anterior a esse, antes do filme lançar, com elogios ao enredo e aos atores, caso não tenha lido, o link está aqui: Mais Uma comédia Romântica.O problema é que quando vi, tive que fazer um novo post com a minha opinião já formada. Agradeço o comentário, mesmo que sem base.

      PS: Hilário tem H.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: