Mais uma comédia romântica

Poster Oficial

Eu tenho cabelos curtos, não uso maquiagem, detesto salto alto, não sou melosa e não me visto com roupas de grife, sou mais o estilo regata e jeans, e uso a mesma jeans a semana toda porque tenho uma baita preguiça de me vestir. Resumindo, eu realmente não sou o melhor exemplo de feminilidade que alguém pode encontrar, mas isso não tirou o fato de eu me apaixonar terrivelmente por filmes de comédia romântica e não sonhar sempre que as coisas no filme acontecessem comigo (menos em PS: I Love You, não quero que o amor da minha vida morra e me mande cartas póstumas! E sim, chorei feito uma criança nesse filme).

Ah, e eu quando tinha meus 13 anos, amava ver diversas vezes o mesmo filme só para poder ver melhor o meu ator predileto, decorava todas as falas dele e imitava seus trejeitos. Aos 13, minha paixonite aguda foi com o Johnny Depp (que garota normal não tem uma paixonite com o Johnny Depp, afinal?), tinha blog sobre a vida dele, via todos os filmes possíveis que ele fazia, sabia tudo sobre a vida dele, cada mulher que ele já namorou, o nome da filhinha dele, qual tipo de cigarro ele fumava e andava SEMPRE com uma foto dele em minha carteira, para “dar sorte”. Ficava horas a fio imaginando como seria fazer uma entrevista com ele e se ele se apaixonasse por mim no final da entrevista (maluca).

Com 17 anos minha paixonite mudou de rumo. Apaixonei-me perdidamente por Alex O’Loughlin, um homem gato, australiano, inteligente e que fazia Mick St. John, um vampiro detetive na série Moonlight. Até hoje vejo e revejo os mesmos episódios e sei quase todas as falas de cor, mas por outro motivo, outro ator que eu me apaixonei perdidamente, Jason Dohring, mais conhecido pelo Logan Echolls, um adolescente rico e que vivia se metendo em confusão na série Veronica Mars e que em Moonlight fazia o vampiro mais legal do mundo, Josef Konstan, empresário milionário de 400 anos de vida e MUITO, mas MUITO mulherengo.

Mas vou me manter só no Alex O’Loughlin, só por hoje, porque se falasse do Jason Dohring o teclado do meu computador ficaria cheio de baba de adolescente apaixonada (ah, como sou ridícula). Alex começou com um ator pouco conhecido em seu país natal, Austrália, fez um dos filmes mais nojentos e mais insanos que já vi na vida, FEED, que contava a história de um sociopata chamado Michael Carter (Alex) que gostava de engordar mulheres até a morte e depois tirava toda a gordura do corpo delas para alimentar sua próxima vítima obesa (eu tenho sérios problemas, eu sei). Fez também uma minissérie que contava a história da colonização australiana, chamada A Incrível Jornada de Mary Bryant, Alex dessa vez fazia o homem apaixonado por Mary Bryant, Will Bryant. Depois de mais algumas coisas que acho desnecessário ficar comentando, ele fez uma pequena participação em The Shield como Kevin Hiatt, um detetive durão e lindo, isso na sexta temporada da série. E ai fez Moonlight que já comentei.

Graças a Moonlight Alex ficou conhecido mundialmente e isso interessou muito a CBS e então resolveu testar como seria o ator em um filme. Como todo ator bonito, o coitado teve que começar bem com comédia romântica, pelo menos assim teremos mais mulheres histéricas para se apaixonar pelo ator (sou ciumenta, cuidado). O filme se chama The Back Up Plan e estreia lá nos Estados Unidos no dia 23 de Abril, aqui no Brasil chamará Plano B e chegará só no dia 11 de Junho (lágrimas em meus olhos). O filme também conta com a presença da senhora comédia romântica, Jennifer Lopez (tá, eu assisti Encontro de Amor e gostei, não me mate por isso!).

Sobre a sinopse, não espere algo complexo, inteligente e essas coisas, mas é bonitinho e tem cara de engraçado. A história conta sobre a vida de Zoe (J-Lo) e a fascinação meio doentia dela de querer ter um filho. Depois de anos tentando encontrar o cara certo, ela desiste e resolve fazer inseminação artificial e ser mãe solteira mesmo e sem homem perfeito na vida. E ai ela encontra o homem perfeito (concordo). Stan acaba se esbarrando nela diversas vezes, logo após a inseminação artificial e começa aquele romance bonitinho e cheio de desastres cômicos para nos fazer pensar como Stan, mesmo sendo atrapalhado, é o homem mais fofo e perfeito que existe no mundo (já falei que concordo?). Mas agora imagina como fica a coisa. Zoe grávida namorando Stan que não tem nos planos dele ser pai, pelo menos não ainda. Aquele caos hormonal, fome alucinada e orgasmos histéricos. E ai que o plano B acaba parecendo uma furada, mas Stan é tão sensacional que ele topa ficar com Zoe nessa fase da vida dela. Agora é esperar o momento certo para ver se as piadas românticas são relativamente boas e se o final do filme vai me fazer fica bobinha feito uma mulher histérica.

Agora, o que eu posso deixar para vocês? O site do filme, claro, o Fórum do Alex O’Loughlin no Brasil (ham-ham, eu era administradora dele até pouco tempo atrás e fiz todo o layout do fórum), o trailer do filme e uma foto do Alex nu.

Brincadeira! Isso não, senão perco todos meus leitores homens!

Portal Alex O’Loughlin Brasil

Site oficial do The Back Up Plan

PS: Garotas, cliquem aqui que vale a pena (babem)

~ por Juliana em abril 14, 2010.

Uma resposta to “Mais uma comédia romântica”

  1. adorei o seu blog,alex é a minha paixão não consumada. Doe muito quando moonnlight não voltou p a televisão,e vendo o alex em Hawai e fazendo filmes do genero comédia Romance,é o meu sonho de consumo sendo realizado. bj

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: